quarta-feira, 8 de outubro de 2014

O que é que se vê aqui? Séries

Hoje estreia a 4ª temporada de American Horror Story e decidi aproveitar a ocasião para vos falar de 4 séries que ando a assistir e não perco um episódio. 

American Horror Story


Se é uma série de terror? Talvez, mas não mete medo. Se és daquelas pessoas mais impressionáveis podes não gostar, mas não é uma série assustadora. Está avaliada com 8,4 em 10 no IMDB e é considerada um drama, fantasia e terror pela mesma fonte. 

O que tenho a dizer sobre esta série? Já vai na 4ª temporada e todas elas passaram-se num contexto diferente e abordam histórias distintas, as típicas histórias assustadoras da nossa infância! Começou com uma casa assombrada, poderia começar de outra maneira? História de terror que se preze tem sempre uma casa assombrada, com fantasmas, espíritos e tudo o que temos direito. A 2ª temporada ocorreu num manicómio, não foi tão assustadora como a primeira, aliás o grau de medo tem vindo a diminuir, até porque o grau de fantasia tem vindo a aumentar e a sensação de irreal aumenta consequentemente. No entanto, a 2ª temporada é a campeã das histórias estranhas. A 3ª temporada refere-se às bruxas, que vão para uma casa aprender a controlar os seus poderes e dão uma perninha à escravatura e à maneira como os escravos pretos eram tratados há muito tempo atrás. Esta temporada promete, se tivesse que adivinhar o tema, acho que não adivinhava apesar de ser óbvio, um circo de terrores à verdadeira moda antiga. Estou bastante curiosa para ver o que vai sair deste trailer.

O mais interessante nesta série a meu ver é que os mesmos actores desempenham papeis diferentes em todas elas, o que de inicio me pareceu estranho devido à elevada probabilidade em os dissociar do papel desempenhado anteriormente. Agora que isso não aconteceu, até pelo contrário, fiquei mesmo curiosa para ver o que certo actor ou actriz vai fazer, com que papel e se irá aparecer. E quando aparece, totalmente diferente, ficas impressionada(o). Estou a falar de quem? Evan Peters, Jessica Lange, Frances Conroy, Sarah Paulson, Denis O'Hare, Emma Roberts e Gabourey Sidibe. A versatilidade dos papeis desempenhados e a capacidade de se adaptarem rapidamente a cada papel, a meu ver, realça a qualidade de representação de cada um, que não é tão explorada noutras séries que ficam permanentemente associados aquela personagem.

Ao nível da minha própria pontuação não vou ser tão generosa como o site, mas mantenho uma pontuação elevada de 8 em 10.

Pretty Little Liars


Com uma avaliação um bocadinho inferior, mas igualmente bem cotada está Pretty Little Liars com 8 em 10. Considerada pela mesma fonte drama, mistério e thriller, e não podia estar mais de acordo, conta a história do desaparecimento de Alison Dilaurentis (Sasha Pieterse) que desaparece misteriosamente quando tinha 15 anos, durante uma noite com as amigas Spencer Hastings (Troin Bellisario), Hanna Marin (Ashley Benson), Emily Fields (Shay Mitchell) e Aria Montgomery (Lucy Hale).

Após o desaparecimento de Alison estas amigas começam a receber mensagem ameaçadoras assinadas por A que manipula toda a história, vida, relações e qualquer prisma da vida destas adolescentes. Desvendar o mistério da identidade de A passa a ser o principal objectivo deste grupo de amigas onde ninguém é inocente, nem mesmo elas. Assim, é importante unirem-se para esclarecer o que se passou naquela noite e quem sairia beneficiado com o desaparecimento da popular Alison, odiada por muitos. Uma tarefa que aparentemente seria fácil e inúmeras vezes parece resolvida, torna-se surpreendente a cada episódio que termina daquela maneira que queres saber quem é, o que passa e o que está a fazer?! Estás a ver? Ficas de tal modo viciada(o) que tens mesmo que ver o episódio seguinte.

Neste momento encontra-se em stand by até ao natal, começa sempre no verão, e faz sempre uma pausa, normalmente até ao Halloween onde havia sempre um episódio especial um bocadinho mais assustador. Este ano será no natal.

Ao pontuar eu mantinha o 8 atribuído pela média obtida no IMDB.

Suits


Quando me falaram nesta série não dava nada por ela, no entanto, decidi dar uma oportunidade aos seus 8,8 do IMDB e não me arrependo. É considerada um drama e uma comédia, como é que pode ser considerado simultaneamente drama e comédia? Não faz sentido. Se tivesse que escolher, escolhia drama, tem uma ou outra piada mas não é o seu registo habitual.

Conta a história de Mike Ross (Patrick J. Adams), que se tornou um dos melhores advogados de Nova Iorque sem nunca ter tirado o curso. Protegido por Harvey Specter (Gabriel Macht) que oculta  este pormenor até da sua própria chefe/associada Jessica Pearson (Gina Torres). Foca-se principalmente nesta dupla, no entanto sem esquecer do resto da equipa Louis Litt (Rick Hoffman), Donna Paulsen (Sarah Rafferty) que é espectacular e Rachel Zane (Meghan Markle). Todos estes acabam por estar directamente ou indirectamente na trama deste mistério e sofre as consequências do mesmo. O mais interessante nesta série é percebemos como o poder tem bastante influência mas ao mesmo tempo torna uma pessoa mais frágil e vulnerável. 

Acreditem, não podem perder, deem uma oportunidade a esta série e não se vão arrepender eu daria 8,5 em 10.

The Big Bang Theory


E para terminar uma comédia, uma verdadeira comédia. Avaliada em 8,6 esta comédia centra-se num grupo de 4 nerds Leonard Hofstadter (Johnny Galecki), Sheldon Cooper (Jim Parsons), Howard Wolowitz (Simon Helber) e Raj Koothrappali (Kunal Nayyar) que são super inteligentes, génios, mas que são do mais incompetente em todas as outras áreas da sua vida, principalmente a social. Estas saltam à vista quando Penny (Kaley Cuoco-Sweeting) se muda para o apartamento em frente e se começa a relacionar com eles. E só isso... uma ideia super simples que deu um argumento super divertido com peripécias à mistura.

O mais engraçado nesta trama é que se conhece profundamente as personagens e assiste-se a uma evolução bastante notória na vida deles, com a integração de novos elementos ao grupo como Bernadette Rostenkowsky (Melissa Rauch) e Amy Farrah Fowler (Mayim Bialik). Que namoram respectivamente com Howard Wolowitz e Sheldon Cooper. Todos os relacionamentos são diferentes e engraçados à sua medida e a evolução dos nerds que não conseguiam ter qualquer relacionamento nem amigos, até ter mulheres no grupo é genial.

O Leonard foi viver com Sheldon e sujeitou-se às suas regras impostas através de um contrato, pode-se dizer que o Sheldon é o membro mais enigmático que tem noção da sua inteligência, no entanto é o que tem mais dificuldades em se adaptar à sociedade, compreender os afectos, ter contacto físico, compreender o sarcasmo entre outras coisas. O mais engraçado é que o Leonard tornou-se o maior apoio de Sheldon juntamente com a Penny mesmo após ele (Sheldon) ter iniciado um relacionamento com a Amy. Esta sujeita-se e adapta-se ao seu relacionamento bastante peculiar. 

Por sua vez a amizade de Howard e Raj é do mais intimo que pode haver e conjugar com o relacionamento do primeiro com a Bernadette é bastante engraçado. Esta última é das personagens que mais evoluiu, passou da nerd, pequenina, queridinha para soltar o demónio que há dentro dela. No meio desta história toda só a Penny é a única que não tem um QI  acima da média e das que profissionalmente tem encontrado mais obstáculos, visto ter o sonho de ser actriz e ter-se mudado com esse mesmo objectivo e não ter conseguido ainda.

Eu daria a este shot de comédia (com a duração de 20 minutos aproximadamente) 8,5 porque é mesmo muito bom dentro do género.


Conhecem alguma destas séries? Acompanham?

Qual Sugerem?

Sem comentários:

Enviar um comentário