quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Salta uma rubrica como pipocas #20

Ora bons dias, 

Como é que estamos? Bem dispostinhos/as? Dormirmos bem? Não respondas... que não quero saber... estava a brincar, eu preocupo-me com os/as meus/minhas leitores/as mais lindos/lindas! 
Para aqueles dias em que estamos de mau humor uma comédia é sempre bem vinda (assim como tu aqui ao estaminé) e foi isso mesmo que andei à procura com estas escolhas! Se encontrei? Vem comigo descobrir.

She's Funny That Way


Duração: 93 min
Género:Comédia
Cotação: 6,2 /10
Realização: Peter Bogdanovich
Escrito por:Peter Bogdanovich, Louise Stratten
Data de Estreia: 12 de Novembro de 2015
Cotação Pessoal: 6/10

Como vou explicar este filme sem te dar um nó no cérebro e sem que peças um mandato para o meu internamento compulsivo? Vá, eu sou forte, eu consigo... Arnold é um director de uma peça de teatro, um homem casado e muito generoso e como é que eu sei disto? Porque sempre que ele salta a cerca, trai a sua esposa com uma acompanhante de luxo e dá a esta ultima 30000 dólares para mudar a sua vida... Como expetavel já constam algumas na sua lista. Até aqui tudo bem, certo?
Numa bela noite ele contrata Isabella e à semelhança das anteriores proporciona-lhe uma noite agradável, faz o que tem a fazer e depois dá-lhe o dinheiro para que mude de vida. O costume. 
Então o que corre mal? Isabella sonhava ser actriz (novidades?), vai ao casting em que Arnold é director, arrasa, representa com a esposa deste e envolve-se com o escritor (não me responsabilizo pela veracidade dos papeis atribuídos). Este ultimo não é nada mais, nada menos do que o namorado da sua terapeuta que por sua vez faz terapia a um homemzinho obcecado pela prostituta que já não é prostituta, agora uma atriz que brilhou a representar uma prostituta na peça do homem que solicitou os seus serviços enquanto tal. Acompanhaste? Pois é muito confuso e nada engraçado.
Pensava que seria uma comédia light, levezinha, engraçada e que desse para me abstrair. Em vez disso quase precisei de tirar anotações para perceber quem é quem e que relações estabelecem, sim, porque esta é uma versão muito simplista da coisa. O elenco é interessante e fez juz ao filme, contudo mereciam um argumento e fotografia mais bem conseguidos. 

Some Kind of Beautiful

   
 
Duração: 99 min
Género:Comédia e Romance
Cotação: 5,7 /10
Realização: Tom Vaughan
Escrito por: Matthew Newman
Data de Estreia: 21 de Agosto de 2015
Cotação Pessoal: 5,5/10

Já te recompuseste do filme anterior? Então vamos lá a este. Richard é um "bon vivant", um professor interessante, um homem charmoso e que sonhava ser como o pai. Envolveu-se com uma aluna e adivinha... engravidou-a! Mudou completamente a sua vida e mudou-se da Inglaterra para os EUA para ser um bom pai e bom marido. Tudo era perfeito se ele não tivesse conhecido a cunhada e se apaixonado e se a esposa não se mete-se com outro.
Separados, Richard decide morar na vizinhança para acompanhar o crescimento do filho, a esposa mantém um bom/razoável relacionamento com ele e vai mantendo-o nos EUA até que a sua irmã regressa à base e complica isto tudo.
Um filme bastante previsível, simplista mas numa tentativa frustada de enriquecer o argumento acaba por cair num cliché que o torna desinteressante.

Maps to the stars 


Duração: 111 min
Género:Comédia e Drama
Cotação: 6,3 /10
Realização: David Cronenberg
Escrito por: Bruce Wagner
Data de Estreia: 11 de Dezembro de 2014
Cotação Pessoal: 4/10

Pensavas que os filmes estranhos tinham terminado? Nãaaaaaooooo, só tende a piorar. Vamos lá resumir muito a coisa que não quero que venham para aqui pedir patrocínios para procurar ajuda psicológica.
Havana (desde já avanço que a representação de Julianne Moore está excelente) é uma mulher transtornada e perturbada pela sua infância. Para piorar a situação está a passar por uma fase delicada na sua carreira, o que mexe com o seu psicológico (repara só na minha tentativa de ser simpática). A sua vida cruza-se com a de Agatha, também ela cheia de complexidades e esta nova "relação" mexe com todas as outras personagens do filme.
Não gostei, não recomendo e ainda hoje choro a conta que paguei na EDP pelas quase duas horas de luz que gastei com ele.

Eu sei que esta rubrica devia-se chamar "Especial filmes estranhos" mas há momentos da nossa vida em que não acertamos com as escolhas que fazemos e por isso aprende com os meus erros!

Conheces estes filmes? 
Concordas comigo?  

Sem comentários:

Enviar um comentário