terça-feira, 15 de março de 2016

Sabes o que andas a comer? Edição especial de chás #10

Carqueja



A Carqueja é uma planta que pertence à família Asteraceae, que tem como nome científico Baccaris Trimea. Esta planta nativa do Brasil, da flora portuguesa, espanhola e norte-Africa (Marrocos), necessita de luz solar direta e ambientes húmidos para crescer variando a sua altura entre os 80cm e os 2m. Caracterizando-se pelas suas hastes ramificadas, eretas e lenhosas e pelas suas folhas nulas e flores amarelas, embora, só as folhas permitem fazer chá.


Esta planta de gosto amargo e com propriedades antitérmicas, anti-inflamatórias, anti-hemorrágica e antialérgica foi considerada durante muitos anos como a cura para todos os males. Sendo, efetivamente, eficaz na desintoxicação do fígado e vesícula biliar e para o aparelho digestivo combatendo problemas do estômago de ordem viral, por possuir propriedades antiácidas e anti úlceras, afecções gástricas e intestinais, má digestão, problemas com a azia e estomatite, elimina vermes intestinais e ajuda no processo de emagrecimento.


Se o aparelho digestivo sai beneficiado o aparelho circulatório não é de todo prejudicado, uma vez que o seu consumo em forma de chá baixa os níveis de glicose no sangue, purifica o sangue, está comprovado que reduz o colesterol em 5 a 10% num prazo máximo de 60 dias, auxilia em casos de má circulação, sendo portanto indicado para diabetes, pessoas que sofram de hipertensão devido às suas propriedades hipotensivas, que sofram de enfermidades no pâncreas, baço e rins e por isso mesmo ajuda na cicatrização de feridas e chagas venéreas.


O Chá de carqueja é ainda recomendado em casos de febre, sintomas de gripes e constipações por ser antitérmico e amigdalite, faringite, asma e bronquite asmática.


Por último, combate o reumatismo e a impotência sexual masculina.


Apesar de todos estes benefícios, o chá de carqueja não deve ser consumido por grávidas por ser um estimulante uterino, hipotensos e por pessoas que sofram de hipoglicemia e que tomem medicamentos para a hipertensão ou diabetes.

Sem comentários:

Enviar um comentário