sexta-feira, 13 de maio de 2016

Alimenta a tua gravidez

Antes demais quero esclarecer que não estou grávida nem pretendo estar tão cedo, mas há dias tropecei num artigo da BBC que dizia que em Gambia, os meses em que a mulher engravidava influenciavam a esperança média de vida dos bebés devido à disponibilidade alimentar. 
Que a qualidade da alimentação da mãe influenciava o sistema imunitário do bebé eu já sabia, mas que era tão flagrante ao ponto de influenciar  a resistência a um cancro ou infecção viral, desconhecia, e fez-me interessar pelo assunto. Como tal andei por aí a pesquisar em blog em blog e não resisti em vir partilhar contigo o que aprendi sobre o assunto.

Antes demais é normal que uma grávida engorde entre 11 a 13kg, no final dos 9 meses descontamos os 3kg do bebé, 2,5kg da retenção de líquidos, aumento do peito e do útero, 2kg de liquido amniótico, 2kg do aumento do volume do sangue e 0,5kg da placeta... tudo o que sobrar é ascendente e pode e deve ser evitado.

Primeiro trimestre 

Diz por aí quem sabe que este é o pior, não só pelos risco que envolve mas pelo desconforto dos sintomas. Ele é conhecido pelos enjoos fruto das alterações hormonais e da sensibilidade dos odores e como tal a alimentação deve ajudar com isto:
  • Aumenta o número de refeições e diminui a quantidade delas
  • Diminui os alimentos com alto teor de gordura e dá preferência aos de fácil digestão
  • Bebe muita água
  • Mastiga muito bem os alimentos, devagarinho, sem pressas e deixa que a saliva faça o seu trabalho
Devido ao risco de aborto espontâneo é importante que tenhas cuidado com uma possível intoxicação alimentar e para tal deves evitar a contaminação  com possíveis patogénicos  (parasitas responsáveis pela toxoplasmose - se não sabes o que é faz uma googlada que comigo resultou). Assim, evita:
  • Alimentos crus ou mal cozinhados (como por exemplo marisco cru, carne mal passada, ovo mau cozido, queijos moles, enchidos, patés e por aí adiante)
  • Conserva muito bem os alimentos, a comida não deve estar mais que 2H fora do frigorífico
  • Lava muito bem todos os alimentos cruz que fores consumir como as frutas por exemplo.
E assegura-te que consomes as vitaminas que necessitas:



Segundo Trimestre

Neste os sintomas desconfortáveis tendem a dar descanso e talvez por isso a mãe aumenta o seu consumo calórico e é aqui que temos que ter atenção redobrada ao aumento do peso. Nesta altura aumenta a probabilidade de obstipação e flatulência devido ao relaxamento dos intestino provocado pelas hormonas. Assim, deves alimentar-se com vista a resolução deste problema:
  • Muitas fibras
  • Muita água
  • Actividade física 

Terceiro Trimestre

Ora diz isto 3 vezes seguidas sem te enganar... com o final da gravidez há um aumento da azia devido à compressão do estômago pelo útero e porque as hormonas favorecem a passagem do suco gástrico para o esófago, irritando a mucosa. 
Nesta fase é importante que atenues os seus sintomas ao:
  • Fazer pequenas refeições e mastigar muito bem
  • Não te deitares depois das refeições;
Procura sempre a opinião, aconselhamento e acompanhamento de um profissional, só assim conseguirás uma gravidez saudável e um bebé com saúde para dar e vender. Mas, se apenas és uma curiosa como eu, espero ter ajudado.



Sem comentários:

Enviar um comentário