sexta-feira, 3 de junho de 2016

Salta uma rubrica como pipocas #33

Então como correu esta semana? Foi boazinha? Eu que pensava que já tinha psicologicamente controlado esta ansiedade do tempo passar depressa demais, chega a sexta feira e deprimo porque é sinal que já passou mais uma semana e que o tempo não anda ao ritmo que eu gostaria. Mas como dizem que o tempo só passa depressa quando estamos bem e felizes, só tenho que agradecer...

Captain America: Civil War



Duração: 147 min
Género: Acção, Aventura e Ficção Cientifica 
Cotação: 8,3/10
Realização:Anthony Russo e Joe Russo
Escrito por: Christopher Markus, Stphen Mcfeely
Data de Estreia: 26 deAbril de 2016
Cotação Pessoal: 8,3/10


Quem conhece os filmes dos vingadores sabe que é rara a missão que não envolva prédios destruídos, carros voadores e todo um conjunto de danos colaterais que embora indispensáveis sempre me fizeram questionar, "E as pessoas?". Devido a este facto e à morte de pessoas inocentes o governo norte americano decidiu que os vingadores deviam ter uma supervisão adequada através do sistema de registo de super-heróis. Esta decisão gera conflitos interno dentro da equipa em que o capitão América opõe-se a esta nova imposições, enquanto o homem de ferro assume uma posição favorável, estes agravam-se com o ressurgimento do soldado de inverno que sabemos amigo do capitão América. 
Quando já não há espaço para um acordo entre os dois, a única solução é unirem esforços e lutarem.
Então é aqui que capitão América, Soldado de Inverno, Falcão, Homem Formiga, Hawkeye, Scarlet Witch unem-se contra homem de ferro, viúva negra, pantera negra, visão e o homem aranha numa luta que mede forças não só físicas mas da amizade e da razão.
É um bom filme, o argumento supera todas as expectativas, as cenas são bem enquadradas, a fotografia excelente, o final imprevisível como eu gosto. É impossível ficar indiferente a esta luta de egos, não há maneira de ficar sem torcer por uma das equipas.
Claro que não é perfeito, não gostei do facto de estarem sempre a mudar as personagens, com este já vamos no 3º homem aranha por exemplo.

The boy


Duração: 97 min
Género: Terror, Mistério e Thriller
Cotação: 6/10
Realização: William Brent Bell
Escrito por: Stacey Menear
Data de Estreia: 3 de Março de 2016
Cotação Pessoal: 6,8/10

Num momento que Greta decide mudar de vida e se mudar para a Inglaterra, descobre que afinal não vai tomar conta de uma criança mas de um boneco enquanto os pais passavam férias. Ela só teria que obedecer a um conjunto de regras para que tudo corresse bem, mas não foi capaz e quando não o fez começa uma história surpreendente. O que à partida parece a história de mais um boneco assombrado que mata pessoas, na verdade revela algo mais substancial e com um argumento mais rico do que realmente aparenta.
A representação está interessante, nota-se que os anos a lidar com zombies fizeram-lhe bem, a imagem não recorre sistematicamente à banda sonora e ao predomínio da imagem escura para causar momentos de tensão e não há suspense injustificado em que ficas "ah era isto". 
Não foi um filme que amei para a vida, nem que tenha posto fim à saga de encontrar um bom filme de terror, mas gostei e sinceramente recomendo.

Gods of Egypt


Duração: 127 min
Género: Acção, Aventura e Fantasia
Cotação:5,6/10
Realização: Alex Proyas
Escrito por: Matt Sazama, Burk Sharpless
Data de Estreia: 25 de Fevereiro de 2016
Cotação Pessoal: 7/10


Quando os deuses decidem lutar pela sucessão do trono e o legitimo herdeiro perde acesso à sua mais preciosa arma (olhos) o resultado pode ser assustador e imprevisível. Vários foram os deuses que desafiaram Set, mas foi a parceria entre o deus Horus e o mortal/ladrão Bek que ameaçam o Super Deus Set. O filme mostra como ele conseguiu este estatuto, como o poder pode corromper uma pessoa e como  sermos fieis a nós próprios e a quem amamos é a nossa melhor amar. 
Apesar de ser um filme recheadíssimo de efeitos computarizados, exageros e momentos de muita ação tem uma mensagem subjacente bastante interessante.

Qual vais ver?

2 comentários:

  1. Começo a achar que fui a única pessoa neste planeta que não achou grande piada ao argumento deste Capitão América. E para que conste, adoro a Marvel e cada uma das personagens deste filme (exceto talvez o Steve!) eheheheheh
    Os restantes ainda não vi.

    Beijinho.
    Lilium
    O Meu Dolce Far Niente
    Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquela luta de egos engraçada...
      Mas compreendo... 🙂

      obrigada pelo comentario

      bjinho

      Eliminar